O melasma é caracterizado pelo surgimento de manchas acastanhadas na pele da região central do rosto, mas que também pode afetar braços, colo e pescoço. As manchas têm formatos irregulares, mas bem definidos e simétricos. A condição atinge muito mais mulheres que homens e não tem cura, apesar de ter controle com tratamento.

As causas ainda não são completamente conhecidas, mas sabe-se que os fatores de risco estejam relacionados ao uso de anticoncepcionais, à gravidez e, principalmente, à exposição solar, além de predisposição genética.

O tratamento deve ser individualizado para cada paciente, pois terapias não correspondentes podem agravar o quadro. Por isso o dermatologista é o profissional mais indicado para avaliar e tratar do problema. A princípio, a terapia é baseada em reduzir a exposição ao sol e à luz visível com o uso de produtos orais e tópicos capazes de diminuir o efeito de pigmentação sobre a pele. Ainda assim, é necessário um conjunto de medidas para aumentar as chances de sucesso contra o melasma. Algumas técnicas disponíveis são: uso de medicamentos tópicos à base de ácidos, antioxidantes e clareadores; procedimentos para o clareamento, como peelings superficiais, microagulhamento com drug delivery e lasers. Assim, o pigmento se estabiliza e as chances de retornar vão ficando menores, contanto que os tratamentos sejam continuados.

Mas há ainda inovações que podem dar alguma esperança às pessoas com melasma refratários. Um novo ativo, recém descoberto é a cisteamina, substância produzida em nosso organismo e que, em altas concentrações, inibe a tirosinase – enzima que participa da formação da melanina. Já o laser de picossegundos é uma versão diferente dos lasers destinados ao tratamento do melasma, mas ainda de alto custo. O disparo é tão rápido, que sequer aquece a pele e não apresenta risco de gerar ou aumentar o melasma.

A prevenção fundamental contra o melasma é a proteção solar, mesmo em dias nublados. Como os filtros comuns não protegem totalmente pessoas com melasma, recomenda-se combinar a proteção solar com filtros físicos, que protegem da luz visível, como roupas, chapéus, bonés, óculos escuros, sombrinhas e etc.

Fonte: SBDRJ